skip to Main Content
Ligue (48) 3371-7003/3371-8003
Atend:Seg. à Sex. das 8hs às 19hs

O que são implantes?
São cilindros metálicos (titânio), instalados nos ossos maxilares com a finalidade de substituir raízes de dentes ausentes. Além de resolver efetivamente a questão estética, o implante funciona como dentes naturais, tanto na visibilidade como no aspecto mastigatório.

Por que realizar esse tratamento?
Para quem usa pontes móveis parciais, o implante pode ser usado para fazer uma prótese fixa. O implante pode ser utilizado ainda para pacientes que usam dentaduras. Nesse caso, o objetivo é melhorar a estabilidade da prótese. Após a colocação dos implantes, a pessoa pode levar uma vida normal como as que têm dentes naturais. Fora isso, é necessário manter uma boa higienização para não desenvolver doenças ao redor dos implantes. Não existe limite de idade: a partir da puberdade, qualquer pessoa pode receber implantes.

Como será feito o tratamento?
O protocolo de um sistema de implante envolve duas etapas distintas:
A primeira é a cirúrgica, onde é colocado o implante no osso. A segunda é a etapa protética, momento em que é confeccionada uma prótese sobre o implante dentário.

Etapa cirúrgica: consiste na instalação dos implantes nos ossos maxilares. É indolor tanto no ato cirúrgico como no pós-operatório. Durante um período necessário de espera (6 meses), teremos a osteointegração (conexão rígida entre o tecido ósseo íntegro vivo e a superfície do implante), onde os implantes permanecem sepultos (dentro do osso) protegidos de cargas ou movimentações.

Etapa protética: consiste na elaboração da prótese sobre os implantes. A fixação desta prótese a implantes é feita por meio de parafusos, permitindo assim sua retirada para manutenção, a qual é feita pelo dentista. Este parafuso fica no interior do dente e é recoberto por resina da cor do dente.

Carga Imediata

Utilizamos o termo carga imediata quando é possível fixarmos um dente no implante logo após a cirurgia de instalação do mesmo. Para que isso seja possível, o mesmo implante precisa ter uma fixação óssea de no mínimo 35N (bem atrás estabilizado no osso) no momento da cirurgia.

Devemos levar em conta também a região que o implante será fixado e a força da mastigação do paciente. Pode ser arriscado fazer uma carga imediata em um implante que foi colocado para substituir a perda de um dente molar, pois é uma região que sofre cargas muito altas podendo comprometer a osseoimplantação do implante